Orgulho e Preconceito: Meu livro preferido


Apaixonada pela autora, eu busquei o segundo título depois de ler “O Vendedor de Sonhos” do Cury. Fui para o consagrado “Orgulho e Preconceito”, obra mais lida e conhecida da J. A.. A conclusão que tirei após concluí-lo a qual saí correndo para contar a uma amiga que estava na sala do lado foi: “Lu, esse é o melhor livro que já li na vida!”. Considerando que li bastante livro, ela respondeu: “Nossa, então me empresta”. Conclusão? Ela amou. A opinião da autora sobre os hábitos da sociedade é ainda mais transparente. Ela aborda tudo com clareza quando fala da arrogância, ignorância, do poder que as pessoas ricas acham que podem exercer sobre os menos favorecidos e coloca uma heroína a se contrapor ao padrão. Elizabeth se tornou meu eu naquele livro (que estranho), mas ela se constrange perante a ignorância que a própria mãe demonstra diante das pessoas, a notória forma de “vender” uma filha. Não tenho o que comentar sobre o enredo, a não ser que leiam e conversem comigo, pois não encontro outra palavra para defini-lo. Sem falar no Mr. Darcy e na história romântica que não desenrola o livro inteiro te deixando com borboletas no estômago… Meu livro preferido da minha autora preferida: Orgulho e Preconceito – Jane Austen.

 

Aliás, quando eu redigi esse texto, não tinha visto o filme de 2005, emprestado pela Cá, após nosso último encontro de troca de coisas, eu adorei, principalmente por ele ser praticamente fidedigno ao livro.

É, sem dúvida, o melhor…

Jane Austen forever

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s