Pérolas da Peixeira


Qual é a sua graça?

Não me lembro quando, por que, como… lembro onde: quadrado do CEDOM.

Sei lá porque tinha um cara que estava rondando pelo pátio na época do campeonato daquele ano, não sei se era aluno, mas, como sempre, nós chamávamos atenção para esse tipo de coisa. Estávamos Camila, Priscila e eu no quadrado da escola conversando e, vou me referir como peça porque não sei mesmo o nome, não sei se já soube e me esqueci, mas vá lá: a peça chegou e começou a conversar conosco. Que eu me lembre, a Camila e eu já havíamos falado com ele antes, mas a Pri estava dialogando ali sem saber quem era o garoto e, por não entender a pergunta, deu um fora na peça que me fez rir muito depois:

– Qual é a sua graça? – perguntou a peça.

– Nenhuma. – respondeu a peixeira.

Se fosse hoje eu riria muito na frente dos dois, não me recordo da minha reação na hora, mas lembro de ter explicado que ele queria saber o nome dela, mas a loira não entendeu, pensou que fosse algo como piada, eu sei lá o que passou na cabeça dela que nem deve lembrar disso…

a própria

Aliás, você se lembra com quem ficou o Fear of the Dark do Iron Maiden? Ele foi trilha sonora da minha festa julhina com alguns amigos nesse sábado (16/07/11)…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s